domingo, 19 de setembro de 2010

CURSO MENTE PROSPERA LIÇAO 13.

Capítulo 13 - Entrando no Negócio Certo

Sucesso, em qualquer negócio particular, depende de um estágio bem desenvolvido das habilidades requeridas para aquele negócio. Sem uma boa habilidade para a musica ninguém podem progredir como professor de música. Sem uma habilidade bem desenvolvida para a mecânica ninguém pode conseguir muito sucesso no ramo da mecânica. Sem diplomacia e habilidades comerciais, ninguém pode ser bem sucedido em transações mercantis. Porém, ter um estágio bem desenvolvido das habilidades requeridas em sua profissão particular, não garante riqueza. Há músicos que têm um talento notável e, contudo continuam pobres. Há ferreiros, carpinteiros, e assim por diante, quem têm excelentes habilidades mecânicas, mas não ficaram ricos.E há comerciantes com boas habilidades para tratar com as pessoas, que não obstante, falham.

As diferentes habilidades são ferramentas. É essencial ter boas ferramentas, mas é essencial também, que as ferramentas sejam usadas da forma correta. Um homem pode ter uma serra afiada, um esquadro, um bom prumo, e assim por diante, e fazer um belo móvel. Um outro homem pode ter as mesmas ferramentas e fazer uma réplica do móvel, mas sua reprodução será grosseira. Ele não sabe usar boas ferramentas para ser bem sucedido.

As várias habilidades de sua mente são as ferramentas com que você deve fazer o trabalho que deverá enriquecê-lo. Será mais fácil para você ser bem sucedido em um negócio em que você esteja bem equipado, com suas ferramentas mentais. Em geral, você será melhor num negócio em que possa usar suas maiores habilidades - um em que você esteja naturalmente "bem encaixado". Mas existem limitações para esta indicação também. Ninguém deve considerar sua vocação como algo irrevogavelmente ligado às tendências com as quais nasceu. Você pode enriquecer em QUALQUER negócio, porque se você não tiver o talento certo, você pode desenvolvê-lo. Significa meramente que você terá que fazer suas ferramentas enquanto vai em frente, em vez de restringir-se ao uso daquelas com que você nasceu.

Será mais fácil para você, vencer numa profissão em que você já tenha as habilidades em um bom estagio de desenvolvimento, mas você pode vencer em qualquer profissão, porque você pode desenvolver qualquer talento elementar, e não existe talento do qual você não tenha ao menos um rudimento.

Você ficará rico mais facilmente, em termos de esforço, se você fizer aquilo a que você se adapta melhor, mas você enriquecerá mais satisfatoriamente se você fizer aquilo que você quer fazer. Fazer o que você quer fazer é vida, e não há nenhuma satisfação real em viver, se formos compelidos a fazer para sempre, algo que não gostamos de fazer e nunca pudermos fazer o que queremos fazer. E é certo que você pode fazer o que você quer fazer. O desejo de fazer prova que você tem dentro de você a capacidade, que pode fazer isso.

O desejo é uma manifestação da capacidade. O desejo de tocar uma música é a capacidade, a qual pode tocar a música, procurando expressão e desenvolvimento. O desejo de inventar dispositivos mecânicos é a expressão e o desenvolvimento mecânico a procura do talento. Onde não há nenhuma capacidade, mesmo pouco desenvolvida, para fazer uma coisa, nunca há o desejo total de fazer essa coisa e onde há um forte desejo de fazer uma coisa é a prova que a capacidade de fazê-la é forte e requer somente que seja desenvolvida e aplicada da maneira correta.

Em iguais circunstâncias, é melhor escolher o negócio para o qual você tem mais talento desenvolvido, mas se você tem um forte desejo de seguir um tipo particular de trabalho, você deve determinar este trabalho como a sua meta final. Você pode fazer o que você quiser fazer, e é seu direito e privilégio seguir o negócio ou profissão que lhe sejam mais adequados e agradáveis.Você não é obrigado a fazer o que você não gosta de fazer, e não deve fazê-lo, exceto quando for um meio de levá-lo a fazer o que você quer fazer. Se houveram erros passados, cujas conseqüências o colocaram em um negócio ou ambiente indesejáveis, você pode ser obrigado por algum tempo a fazer o que você não gosta de fazer, mas você pode tornar isso agradável, sabendo que isto possibilitará a você vir a fazer o que você quer fazer. Se você sentir que não está na profissão certa, não se precipite, tentando começar outra. Em geral, a melhor forma de mudar de negócio ou ambiente é pelo crescimento.

Não receie em fazer uma mudança repentina e radical. Caso a oportunidade apareça e você sinta, depois de uma reflexão cuidadosa, que é a oportunidade certa. Mas, nunca aja repentina ou radicalmente, quando tiver dúvida se é sábio fazer isso. Não existe pressa no plano criativo, e não existe falta de oportunidade. Quando você deixar a mente competitiva você compreenderá que nunca precisará agir apressadamente. Ninguém mais vai atrapalhá-lo, na coisa que você quer fazer; há bastante para todos. Se um espaço for ocupado outro melhor será aberto para você, um pouco mais adiante; há tempo bastante. Quando tiver dúvida, espere. Volte a contemplar sua imagem, e aumente sua fé e propósito. E use todos os meios, nas épocas da dúvida e da indecisão, para cultivar sua gratidão.

Um dia ou dois, gastos em contemplar a imagem do que você quer e em sincero agradecimento pelo que você conseguiu, colocará a sua mente em relacionamento tão próximo com o supremo, que você não fará mais nenhum erro quando agir. Há uma mente que sabe tudo que existe para saber, e você pode vir a estar em união com esta mente pela fé e pelo propósito de prosperar na vida, se você tiver profunda gratidão. Os erros vêm ao agirmos precipitadamente, de agirmos com medo ou dúvida ou no esquecimento do motivo certo, que é mais vida para todos, e menos para ninguém. À medida que você segue do certa maneira, as oportunidades virão em grande número, e você precisará estar muito firme em sua fé e propósito, e manter-se muito próximo da mente suprema pela gratidão reverente.

Faça tudo que você pode fazer de forma perfeita, a cada dia, mas faça-o sem pressa, preocupação ou medo. Vá o mais rápido que você puder, mas nunca com pressa. Lembre-se que no momento que você começa a se apressar, deixa de ser um criador, e se transforma num concorrente. Você retorna ao velho plano, outra vez.

Sempre que se pegar apressando-se, dê uma parada. Fixe sua atenção na imagem mental da coisa que você quer e comece a agradecer o que você está conseguindo. O exercício da GRATIDÃO nunca falha em fortalecer sua fé e renovar seu propósito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário