quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Mente Prospera aula 14.. Esatamos chegando na reta final.

Agora vamos à leitura:


Capítulo 14 - A Impressão de Prosperidade

Mudando ou não de profissão, suas ações no presente devem ser aquelas que pertencem ao negócio em que você está engajado agora. Você pode entrar no negócio que você quer, fazendo um uso construtivo do negócio em que você está estabelecido - fazendo seu trabalho diário de uma certa maneira.

E quando seu negócio consiste em tratar com pessoas, seja pessoalmente ou por carta, o pensamento chave de todos seus esforços deve ser conduzir às suas mentes a impressão de prosperidade. Prosperidade é o que todos os homens e todas as mulheres estão procurando; é o impulso da inteligência amorfa dentro deles por uma expressão mais plena. O desejo de prosperar é inerente em toda a natureza; é o impulso fundamental do universo.

Todas as atividades humanas são baseadas no desejo de prosperidade. As pessoas procuram mais alimento, mais roupa, abrigo melhor, mais luxo, mais beleza, mais conhecimento, mais prazer - crescimento em algo, mais vida. Toda coisa viva tem essa necessidade de progresso contínuo; onde a prosperidade da vida cessa, a dissolução e a morte instalam-se prontamente. O homem sabe disto instintivamente, e conseqüentemente sempre está procurando mais.

Esta lei de prosperidade perpétua foi citada por Jesus na parábola dos talentos: "Dar-se-á aos que já têm e esses ficarão acumulados de bens, ao que não tem, tirar-se-lhe-á até o que parece ter". O desejo normal para enriquecer, não é uma coisa vil ou repreensível. É simplesmente o desejo para uma vida mais abundante. É aspiração.

E por ser o instinto mais profundo de suas naturezas, todos os homens e mulheres são atraídos para aqueles que podem lhes dar mais meios na vida. Ao seguir o certo modo, descrito nas páginas anteriores, você terá um progresso contínuo para você mesmo, e você esta passando isso para quem você negocia. Você é um centro criativo, pelo qual a prosperidade será repassada para todos. Esteja certo disto, e garanta o fato a cada homem, mulher, e criança com quem você tiver contato. Não importa quão pequena a transação for, mesmo que seja somente vender um doce a uma criancinha, ponha nela o pensamento de prosperidade, e certifique-se de que o cliente foi impressionado com o pensamento.

Transmita a impressão de prosperidade em tudo que você fizer, de modo que todas as pessoas tenham você como "uma pessoa próspera" e que você faça progredir todos que lidam com você. Mesmo as pessoas com quem você se encontra socialmente - sem nenhuma intenção de negócio, e a quem você não tentará vender coisa alguma - passe o pensamento de prosperidade.

Você pode passar esta impressão mantendo-se na fé inabalável de que você mesmo está no caminho da prosperidade e deixando que esta fé inspire, preencha, e permeie toda ação. Faça tudo que você faz na firme convicção que você é uma "uma pessoa próspera", e que você está distribuindo prosperidade para todos. Sinta que você está ficando rico, e fazendo isso, está fazendo outros enriquecerem e conferindo benefícios a todos. Não ostente nem se gabe de seu sucesso, nem fale sobre ele desnecessariamente; a fé verdadeira nunca é ostensiva. Onde quer que você encontre uma pessoa ostensiva, você encontra alguém que está secretamente duvidoso e receoso. Sinta simplesmente a fé, e deixe-a trabalhar em cada transação. Deixe que cada ação, tom e olhar, expressem a total garantia de que você está ficando rico - que você já é rico. As palavras não serão necessárias para comunicar este sentimento aos outros. Sentirão a prosperidade, quando em sua presença, e serão atraídos a você outra vez. Você deve impressionar tanto os outros, para que sintam que ao associar-se a você os fará, por si, progredirem. Cuide para lhes dar um valor utilitário maior que o valor que lhe deram em dinheiro.

Tenha um orgulho honesto em fazer isto e deixe que todos saibam, e você não terá falta de clientes. As pessoas irão aonde lhes for dada prosperidade. E o supremo, que deseja prosperidade a tudo, e que sabe tudo, levará até você, homens e mulheres que nunca ouviram falar de você. Seu negócio aumentará rapidamente, e você se surpreenderá com os benefícios inesperados que virão. Você poderá, no dia a dia, fazer grandes sociedades, ter vantagens maiores e mais seguras, e entrar numa profissão mais adequada, se você desejar fazer isso.

E fazendo tudo isso, você nunca deve perder de vista a imagem do que você quer, nem sua fé e propósito de ter o que você quer. Deixe-me agora dizer uma palavra de alerta sobre o aspecto de alguns motivos: cuidado com a tentação insidiosa de exercer poder sobre as pessoas.

Nada é mais agradável para uma mente mal formada ou subdesenvolvida do que o exercício de poder, ou a dominação, sobre o outro. O desejo de governar para a própria satisfação tem sido a maldição do mundo. Por incontáveis eras, reis e nobres encharcaram a terra com sangue em suas batalhas para estender seus domínios - não para procurar mais vida para tudo, mas para ter mais poder para si. Hoje, a principal motivação, nos negócios e no mundo industrial, é a mesma: Os homens lançam seus exércitos de dólares e desperdiçam as vidas e os corações de milhões na mesma confusão louca para ter poder sobre os outros. Os reis comerciais, assim como reis políticos, são inspirados pela cobiça do poder.

Fique fora da tentação de procurar por autoridade, para tornar-se um "mestre", ser considerado como alguém que está acima do rebanho comum, para impressionar com o esbanjamento, e assim por diante. A mente que procura a autoridade sobre o outro, é uma mente competitiva, e a mente competitiva não é criativa.
A fim de dominar seu ambiente e seu destino, não é necessário que você deva governar acima de seus companheiros e, certamente, quando você cai no esforço mundano para pegar os melhores lugares, você é conquistado pelo destino e o ambiente e seu enriquecimento torna-se produto de oportunismo e especulação.

Cuidado com a mente competitiva! Nada explica melhor o princípio da ação criativa do que o princípio da "Lei Áurea", de Jones de Toledo: "O que quero para mim, quero para todos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário